«Querido leitor, escrevo-te da Montanha, do sítio onde medram as raízes deste blogue»

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

"O Inverno é lindo, o Inverno é uma festa!"


“Inverno na Aldeia”

O Inverno na cidade é uma tristeza
E vamos para casa com presteza.
Porém, na aldeia, há sempre um passarinho
Que livremente salta no caminho.
E há sempre coisas lindas para ver:
Orvalho e neve, ou dias a chover.
Troncos e ramos contra um céu feroz
E aves saltitando em clima atroz.
Só lá no campo, sim, essa beleza
Revela o talismã da Natureza.
Só no meio do bosque ou da floresta
O Inverno é lindo, o Inverno é uma festa!

Anónimo


Foto-Reportagem

Com a recente limpeza e manutenção desta antiga levada é hoje possível caminhar ao longo de praticamente toda a sua extensão desde a Ribeira da Lage (local de captação) até à aldeia de Agra

Há seres estranhos a caminhar nos bosques místicos da Serra da Cabreira…

O contraste provocado pela luz e sombra foi uma constante ao longo de todo o dia

Ribeira da Mijadeira

Caminhar por estes bosques encantados é sem dúvida alguma um privilégio

Das entranhas de um solo alagado e húmido brotam as águas que dão corpo e alma aos bosques da Serra da Cabreira

Bosque de Lariços

Águas do Ribeiro Escuro próximo da nascente
(Foto gentilmente cedida pelo camarada H.Miranda)

Nos locais ensombrados notava-se uma densa camada de geada provocada pela descida abrupta da temperatura mínima

Nascente do Ribeiro Escuro

Trepadela da épica “Lombada do Eu”
(Foto gentilmente cedida pelo camarada H.Miranda)

Panorâmica a partir do “Penedo da Saudade” (1089m), uma homenagem ao grande poeta Alberto Caeiro (heterónimo de Fernando Pessoa)
(Foto gentilmente cedida pelo camarada H.Miranda)

Apesar de não ser bem visível na foto, no centro do marco encontra-se esculpida aquela que aparenta ser a Cruz da Ordem de Cristo, supondo-se que a origem do marco talvez remonte à época medieval (séc. XII ou XIII)

E aqui está mais um belo “tapete”, com mais uma linha de água a brotar do solo alagado e húmida da Serra da Cabreira

Se no início da caminhada acompanhamos a subida do Ribeiro Escuro até à nascente, chegava a hora de acompanharmos a descida do mesmo até perto da confluência com a Ribeira da Lage

Envolvente ribeirinha do Ribeiro Escuro

Antigo caminho florestal

Bosque de Ciprestes

E aqui estão os 7 destemidos que deixaram para trás o conforto do lar em detrimento do desconforto da montanha

Caminho lajeado

Um majestoso e viçoso lameiro na despedida de mais uma memorável caminhada pelos bosques místicos da Serra da Cabreira

29 de Dezembro de 2014
Pedro Durães


Nota:O percurso efectuado teve como ponto de referência a anterior incursão realizada no passado dia 2 de Novembro de 2014 nos bosques encantados da Serra da Cabreira, embora deva salientar a introdução de algumas (poucas) alterações em relação à incursão outonal.


3 comentários:

andarilho disse...

Bom dia, Grande Pedro. Uma pequena correcção. A Levada tem início na Ribeira da Poça da Mijadeira (ainda antes desta desaguar no Ribeiro Escuro). A Ribeira da Lage só "nasce" verdadeiramente a 100m a montante da ponte de Entre-Rios (onde se juntam as últimas ribeiras daquele vale ao Ribeiro Escuro) e "morre" a juzante da Cascata do Seixo, onde desagua no Ave). Quanto à Levada termina no "Pisão de Agra". Abraço e aparece, companheiro.

Pedro Durães disse...


Olá camarada Rui,

- Muito obrigado pela correcção. É sempre bom ter alguém que nos alerte para eventuais "erros de palmatória", e desta forma a informação passada no blogue segue de forma correcta e coerente. Mais uma vez muito obrigado!

Um Abraço Montanheiro,
Pedro Durães

andarilho disse...

Camarada, se há "bota" que conhece o "meu Quintal" é a TUA e ambos sabemos disso.
No caso, como, "por amores", quis saber onde "nascia e morria" a Mijadeira, "desmatei-a" e percorri-a :) (e aproveitei para fazer o mesmo a mais 9 do "complexo" Ribeiro Escuro/Ribeira da lage :) )!
E foi GRANDE a surpresa quando soube que era ela quem, pela Levada, "murmurava" à minha porta... :).
Entretanto, chegaram ontem da França... cerca de 1000 sementes de Larício Comum, Larício Japonês, Medronheiros e Amieiros Brancos :)!!! Adivinha o que te vou pôr a fazer na Cabreira :)...
GRANDE ABRAÇO!